Budapeste em dois dias

Budapeste em dois dias

Budapeste é uma cidade encantadora, perfeita para passar um final de semana. Descubra nosso roteiro para visitar Budapeste em dois dias.

Budapeste é uma das capitais europeias mais recomendadas para passar um final de semana. Se você chega à cidade na sexta-feira à noite e vai embora no domingo na mesma hora, esse roteiro será perfeito para conhecer o mais importante de Budapeste sem se preocupar com nada.

Se você visitar a cidade em outros dias da semana, não esqueça de checar os horários de funcionamento dos diferentes museus e monumentos.

Visitar o parlamento

No itinerário, não incluímos a visita ao interior do Parlamento, já que é preciso ir com muito tempo de antecedência e muitas vezes não se permite o acesso. Se você só tem dois dias, não é uma boa ideia perder uma manhã completa.

Dia de chegada

O mais normal é que no dia de chegada você não tenha tempo de visitar muita coisa depois de deixar as malas no hotel. O melhor nesse caso é dar um passeio pelo centro, conhecer Váci Utca, a Avenida Andrássy e a Basílica de São Estevão.

Se você quer curtir a noite, na região da Ópera você encontrará bares e pubs de diferentes ambientes.

Primeiro dia

No primeiro dia começaremos a visita em Buda, a zona mais senhorial de Budapeste. Para chegar à parte alta você pode pegar os ônibus 16, 16ª e 116 (parada Dísz tér) ou, se preferir, o Funicular Budavári Sikló, embora seu preço seja relativamente alto.

O primeiro que faremos será percorrer os arredores do Castelo de Buda, que oferece uma das melhores vistas de toda a cidade. Não esqueça de entrar no pátio, onde funciona o Museu de História de Budapeste.

Do castelo, pegaremos a Támok utca até chegar à Igreja de Matias e ao Bastião dos Pescadores, o ponto de onde se tem a melhor vista do parlamento. Para entrar na igreja, é necessário pegar um ingresso.

Na hora de voltar ao castelo, pegaremos a rua Úri utca, conhecida como a Rua dos Senhores, onde se respira um ambiente medieval. Saindo na rua paralela, você poderá curtir a vista de Obuda.

Para voltar a Peste, caminharemos por uma das muitas ladeiras que há em Buda e atravessaremos a pé a Ponte das Correntes. Seguindo em linha reta por Zrínyi utca, chegaremos à Basílica de São Estevão, uma visita imprescindível e gratuita.

Caminhando em direção sul, chegaremos a Vörösmarty tér, uma das praças mais importantes da cidade. Nessa praça está a famosa Confeitaria Gerbeaud, um bom lugar para provar uma sobremesa depois de comer.

De Vörösmarty tér pegaremos Váci Utca, a rua comercial mais famosa de Budapeste, até chegar ao Mercado Central. Se você quiser comer bem e barato, no andar superior há pequenos postos que servem comidas de diversos tipos. Se você preferir se sentar e ficar mais à vontade, em Váci Utca você encontrará muitos restaurantes.

Na porta do mercado, você pode pegar os bondes 47 ou 49 para ir a Deák Ferenc tér. Nesse curto trajeto, você passará pelo Museu Nacional da Hungria e pela Grande Sinagoga de Budapeste, que pode ser visitada todos os dias, exceto aos sábados.

De Deák Ferenc tér, você pode caminhar pela Avenida Andrássy até chegar na ópera. Se você chegar antes das 16:00, pode fazer a visita guiada em inglês, muito interessante e recomendada.

Nas próximas duas horas você pode caminhar pela Avenida Andrassy, fazer compras, tomar um café ou caminhar até o edifício do Parlamento.

Para finalizar bem o dia, recomendamos reservar um passeio de barco com jantar. Ver os impressionantes edifícios de Budapeste iluminados estando em pleno rio Danúbio é algo que você não deve perder. Outra vantagem é que o preço, comparado com o de outras capitais europeias, é realmente econômico.

Nossas opções preferidas são o passeio de barco com jantar e música ao vivo, que acontece às 19:00 horas, ou assistir a um espetáculo folclórico e depois fazer o passeio de barco. Não deixe que a palavra folclore te intimide, porque as danças húngaras e a música tradicional vão te surpreender.

Depois do jantar, você pode dar um passeio por Vaci Utca e pela zona da Basílica de São Estevão. Se você quiser beber algo, na região da ópera você vai encontrar várias opções.

Segundo dia

O itinerário do segundo dia começa na Praça dos Heróis, onde estão as estátuas dos líderes das sete tribos magiares fundadoras da Hungria. Você pode chegar até aqui com a linha M1 de metrô, estação Hősök tere.

Na própria praça está o Museu de Belas Artes, que atualmente está fechado para reformas. A pouca distância está o Parque da Cidade. Se você fizer a visita em um domingo, irá encontrar muitos húngaros que decidiram passar o dia com a família. O sábado também é um bom dia para visitar o parque.

Para conhecê-lo é melhor começar pelo Castelo de Vajdahunyad e depois passear no sentido contrário aos ponteiros do relógio até chegar ao Balneário Széchenyi. Se você tiver tempo suficiente, recomendamos entrar no balneário por um par de horas, já que essa é uma das melhores coisas que você pode fazer em Budapeste.

Depois do banho, você pode optar por comer rápido nas barracas que há em frente ao Zoo ou esperar para comer sentados no centro da cidade.

Como você não terá muito mais tempo até a hora de ir ao aeroporto, aqui termina o nosso itinerário de fim de semana. Você pode aproveitar as últimas horas para admirar as mansões da Avenida Andrássy ou fazer as últimas compras em Váci Utca.

Mais de dois dias em Budapeste

Se você vai ficar mais tempo na cidade, a melhor opção é fazer alguma das excursões que saem de Budapeste.