Mercado Central

Inaugurado no final do século XIX, o Mercado Central de Budapeste é o maior mercado coberto da cidade.

O Mercado Central de Budapeste é o maior dos cinco mercados abertos na cidade no final do século XIX

Os mercados foram construídos para controlar a qualidade dos alimentos e melhorar seu estado de conservação, já que, no final do século XIX, a cidade enfrentava muitos problemas sanitários.

História

O edifício do Mercado Central tem muita história. O arquiteto Samu Pecz se encarregou do design e o edifício foi construído em 1897. Desde o início, foi uma contínua fonte de protestos e os cidadãos criticavam desde a sua criação até o incremento dos preços, algo que piorou com a chegada da Primeira Guerra Mundial.

Na Segunda Guerra, a estrutura do mercado ficou gravemente danificada e nos anos seguintes ele começou a perder status.

Em 1991, o Mercado Central foi declarado em ruína e foi fechado ao público. Três anos depois, o edifício foi restaurado e hoje é um dos edifícios mais significativo de Budapeste.

Quando visitá-lo? 

Você pode visitar o Mercado Central qualquer dia, exceto aos domingos. O dia mais animado é o sábado de manhã.

Se na visita ao mercado você ficar com fome, no andar superior há umas bancas de comida bastante baratas, onde você irá literalmente dividir a mesa com 50% de locais e 50% de turistas.

Horário

De terça a sexta, das 6:00 às 18:00 horas.
Segunda, das 6:00 às 17:00 horas.
Sábados, das 6:00 às 15:00 horas.
Domingos, fechado.

Transporte

Metrô: Kálvin Tér, linha M3 (azul).
Bonde: Fővám tér, linhas 2, 47 e 49.
Ônibus: Fővám tér, linhas 15, 83 e 115.